Maternidade Evangelina Rosa é referência no Método Canguru no Piaui

Primary tabs


8votos

Maternidade Evangelina Rosa é referência no Método Canguru no Piaui

Emilia Alves de Sousa is offline

O Método Canguru, originado em Bogotá, Colômbia em 1979,  surgiu como uma possibilidade de atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso, favorecendo o contato pele a pele  e o vínculo afetivo entre a mãe/pai e o bebê, o que estimula mais rapidamente o desenvolvimento do bebê.

No Brasil, o método foi incorporado às ações do Pacto de Redução da Mortalidade Materna e Neonatal  através da portaria nº 1683 de 12 de julho de 2007.

Na Maternidade Dona Evangelina Rosa, sediada em Teresina-PI, o método já existe desde 2004, sendo uma referência  da atenção humanizada  neo-natal no Estado do Piauí.

Compartilho a matéria sobre o assunto publicada pela Assessoria de Comunicação da SESAPI!

 

EVANGELINA ROSA É REFERÊNCIA NO MÈTODO CANGURU

A metodologia auxilia no fortalecimento do vínculo mãe e filho

 

Com uma equipe multiprofissional composta por médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, nutricionistas, assistentes sociais e terapeuta ocupacional, a Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) implantou, desde outubro de 2004, a Metodologia Canguru, tornando-se, desde então, referência para todo o estado do Piauí. A MDER é a maior maternidade do Brasil em atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), realizando, aproximadamente, 1.200 partos por mês, tendo uma taxa de 20% de bebês prematuros.

Ciente do papel de atenção perinatal, a maternidade mantém atendimento humanizado para acompanhar os elevados índices de nascimentos prematuros existentes no Brasil, bebês que nascem antes de 37 semanas de gestação e com menos de 2,5 kg.

Segundo o médico pediatra e neonatologista Marcos Bittencourt, diretor-técnico da MDER, a instituição se tornou referência na Metodologia Canguru graças ao comprometimento de toda uma equipe de profissionais que realiza, permanentemente, atenção humanizada aos bebês e famílias e, também, por seguir todas as recomendações feitas pelo Ministério da Saúde por meio da portaria nº 693, de 05 de julho de 2000, norma de atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso: a Metodologia Canguru e, sua atualização por meio da portaria nº 1683 de 12 de julho de 2007.

“Ao adotar a Metodologia Canguru, a Maternidade Dona Evangelina Rosa vem melhorando substancialmente os indicadores de saúde do recém-nascido de baixo peso, o que vem resultando no fortalecimento do vínculo mãe e filho, contribuindo para redução do abandono. Além dessa medida, são adotadas outras providências, como o aleitamento materno facilitado; prevenção de infecções hospitalares, o que diminui o tempo de hospitalização, reduz o estresse e a dor do recém-nascido, melhora na qualidade do desenvolvimento motor, cognitivo e psicoafetivo do recém-nascido, além de favorecer a competência e confiança dos pais no cuidado do seu filho de baixo peso, inclusive após a alta hospitalar”, comenta o médico.

Como funciona
A médica Isabel Marlucia, neonatologista responsável pela Unidade Canguru na MDER, explica que a metodologia é realizado em três etapas; a primeira com internação do bebê na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Unidade de Cuidado Neonatal Convencional, onde a mãe e a família recebem acolhimento, informação e orientação da equipe de saúde, realização da posição canguru, que consiste em manter o recém-nascido em contato pele a pele, e em seguida, os profissionais procuram estimular a lactação e a inserção da mãe nos cuidados com o bebê.

A segunda etapa é feita quando existe um grau de estabilidade clínica da criança, como o ganho de peso regular, permanência de maneira contínua com a mãe na Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Canguru, sempre com supervisão da equipe de saúde.

E a terceira etapa ocorre após a alta hospitalar do bebê que é quando a criança atinge o peso mínimo de 1,7 kg e se caracteriza pelo acompanhamento do bebê e da família até atingir o peso de 2,5 kg, a partir do qual é encaminha para ambulatório de seguimento de alto risco onde é acompanhado por uma equipe multiprofissional.

A pequena Hellen Vitória Carvalho nasceu pré-matura com 0,720g e está na Maternidade Dona Evangelina Rosa há 3 meses recebendo todos os cuidados necessários da equipe multiprofissional, e da mãe, Maria das Graças Silva Lima, que não esconde a felicidade ao falar do desenvolvimento da filha.

“Estou muito feliz ao ver minha filha hoje pesando 1,514kg. O Método Canguru, além de ajudar meu bebê a crescer e engordar, deixou ela pertinho de mim. Hellen Vitória nasceu quando eu estava com 6 meses de gestação, fiquei com muito medo de perder minha filha, mas os médicos me deram assistência e cuidaram para que hoje eu estivesse com ela assim, saudável e forte. Falta pouco para estarmos recebendo alta. Não vejo a hora de chegar em casa onde todos esperam ansiosos para comemorar o desenvolvimento da minha princesa”, diz emocionada a mãe.

Maria das Graças conta ainda que teve uma gravidez bastante complicada. A mãe veio do Pará onde residia buscando profissionais que dessem assistência necessária para que seu parto ocorresse tudo certo e sua filha nascesse bem. “No Pará eu não estava tendo os cuidados necessários, então resolvi voltar para o Piauí e procurar o atendimento dos profissionais da Maternidade Dona Evangelina Rosa, que me receberam muito bem. Hoje minha filha está evoluindo. Os profissionais da Evangelina cuidam de mim e da minha filha muito bem. Se estamos bem agora foi por conta da dedicação de todos”, comenta a mãe.

Por Elis Pegado

Assessoria de Comunicação SESAPI

 1 COMENTÁRIOS

Sérgio Aragaki is offline

Emília,

gostaria de parabenizar todas as pessoas envolvidas nesse maravilhoso trabalho.

Já estou divulgando junto a estudantes.

Abraço,

Sérgio

Últimos posts promovidos


Carina Helena Bubolz is offline
3votos

Hospital Independência, de Porto Alegre, viabiliza visita de animais de estimação como estímulo à recuperação dos pacientes

A paciente Cláudia Maria Franco da Cunha, moradora do bairro Cristal, em Porto Alegre, foi a primeira a receber a visita do seu animal de estimação no Hospital Independência, na tarde desta terça-feira, dia 25 de julho. A iniciativa está de acordo com a Política Nacional de Humanização (PNH), do Ministério da Saúde e visa estimular a recuperação dos pacientes.

Últimos posts comentados


ElainePerez is offline
5votos

Pois é ...

 

Pois é...
Diálogo ritmado com Foucault e Agamben
Elaine Perez

Deu vontade de escrever palavras ligadas.
Desejo da alma que busca acordar olhos cansados.
Corpos doídos, sonhos abandonados.
Somos brasileiros e nos sentimos ao deus-dará.
Fomos atingidos à queima-roupa.
A vida está nua.
Biopoder...
Que João-de-barro, nos salve dos campos,

 do exílio, das balas,

das linhas,