RODA para Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde e Reflexão das Práticas Profissionais, PILAR-ALAGOAS, 17/04/2017.

Primary tabs


7votos

RODA para Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde e Reflexão das Práticas Profissionais, PILAR-ALAGOAS, 17/04/2017.

MARIA DO ROSARIO CARNEIRO DE ARAUJO is offline

    

Em 17 de abril de 2017 realizou-se uma Roda de Conversa para Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde realizadas no município de Pilar-Alagoas à Luz da Política de Humanização no SUS.

Contou com a participação de todos os trabalhadores vinculados à Diretoria de Vigilância em Saúde: Agentes de Combate as Endemias, Agentes de Vigilância Sanitária, Técnicos do Programa de Imunização e Vigilância Epidemiológica.

Foi programado uma Reflexão das Práticas Profissionais buscando identificar situações que provocaram satisfação ao trabalhador, a apresentação dos resultados alcançados no ano 2016 e primeiro bimestre de 2017.

Contou-se ainda com a participação de uma convidada - Dra. Genilda Leão para uma abordagem sobre Ética na Vida, a qual conduziu de modo a despertar a participação dos presentes.

Ao final houve manifestação dos trabalhadores registrando a satisfação com a participação e solicitando a continuidade dessas oportunidades de encontro.

 4 COMENTÁRIOS

Emilia Alves de Sousa is offline

Afetamos e nos afetamos através de um trabalho que valoriza o encontro e a troca de saberes e fazeres! E fiquei curiosa para saber a visão dos profissionais sobre o que produz satisfação no trabalho. Dá para compartilhar conosco?

AbraSUS!

Emília

MARIA DO ROSARIO CARNEIRO DE ARAUJO is offline

Emília no início tiveram muitas dificuldades para reconhecer um momento de satisfação no trabalho. Então procurei destacar que não precisava ser fatos excepcionais e deu um exemplo meu de uma situação recente. Relatei que ao chegar á sede da Vigilância em Saúde observei 2 caixas de blocos de formulário aguardando a coleta do lixo porque não serviam mais.

Pedi ajuda a um Agente e retirei os que não tinham impressão no verso e recolhi para  usar em rascunho.Logo chegou um outro trabalhador que observou que os que tinham frente e verso com impressaõ serviam para ele no trabalho de preparo das lâminas de exames de fezes para Controle da Esquistossomose. 

Assim a Agente Luciana lembrou a satisfação que sentiu quando observou que residências da área trabalhada por ela estavam com um cuidado diferenciado com os depósitos que armazenam água, após persitência em alguns meses, e teve o registro do trabalhador que digita os dados do trabalho de campo:"verdade, eu tenho observado que houve uma redução grande no uso de larvicida por esta Agente". O Agente André destacou a satisfação em orientar e iniciar a organização de garrafas PET's vazias em um quintal, aproveitando o muro.

Sérgio Aragaki is offline

Abrir esses espaços de diálogo são super importantes. Permite a participação e inclusão das pessoas, que compartilham não somente as conquistas, mas também os desafios, produzindo no grupo várias colaborações no sentido de acolher as dúvidas, sofrimentos e sugestões e ajudas para superá-los.

Outra coisa muito legal é o quanto conseguimos melhorar o SUS com ações que estão dentro de nossa governabilidade.

Parabéns!

Vera Calado is offline

Parabé pelo lindo trabalho que vocês estão fazendo com a PNH no município!

Últimos posts promovidos


Emilia Alves de Sousa is offline
8votos

Projeto: "Enquanto o Doutor não Vem"

 

Hoje (23) deu-se inicio no ambulatório do HILP a implantação do “Projeto Enquanto o Doutor não Vem”. Trata-se de uma iniciativa que tem como público alvo os usuários do ambulatório do Hospital Infantil Lucídio Portella, com o objetivo de otimizar o tempo de espera no atendimento ambulatorial, através de ações informativas e interativas, buscando ampliar o conhecimento, a troca de saberes e o nível de satisfação entre esses sujeitos.

Últimos posts comentados


Harete Vianna Moreno is offline
2votos

Cracolândia é a pedra-ponta do iceberg flutuando no mar-vida.

A Cracolândia não é um espaço geográfico, é uma concentração de pessoas em situação de rua, nem sempre viciadas em crack, pois muitas são alcoolistas. Excluídas de todos os espaços, reúnem-se, protegem-se e consomem-se em adoecimentos.