Corais encantam pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital regional São Paulo

Primary tabs


5votos

Corais encantam pacientes, acompanhantes e colaboradores do Hospital regional São Paulo

Clarissa Orsatto Spagnol is offline

A música está sempre presente em todos os momentos da vida. E mais do que embalar doces lembranças, ela traz muitos benefícios para o corpo e a mente. A música reage de forma positiva no cérebro, diminui o estresse e reforça o sistema imunológico, reduzindo os sentimentos de ansiedade, solidão, e depressão, males que atingem a sociedade moderna.

Pensando nisso durante este mês de dezembro, diversos grupos de Cantos, Corais e integrantes de igrejas e comunidades de Xanxerê e, neste ano também de Faxinal dos Guedes, realizam visitas no Hospital Regional São Paulo. Os grupos passam pelos corredores das unidades de internação, recepção e emergência, levando momentos de alegria, reflexão e oração junto aos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Os membros do Grupo de Espiritualidade do HRSP, acolhem e acompanham cada grupo que chega ao Hospital. A Agente de Pastoral e Coordenadora do Grupo de Espiritualidade do HRSP, Simone Menegaz Pavi, observa a importância da participação da comunidade junto ao Hospital, levando a música, a alegria e esperança aos pacientes e colaboradores: “São momentos gratificantes para todos, pois sentimos o espirito do nascimento do menino Jesus florando em nossos corações. A participação dos grupos é de uma importância grandiosa para todos e, de modo especial, para nossos pacientes, que na grande maioria estão fragilizados pela doença e há vários dias hospitalizados, longe de casa e de seus familiares. As visitas destes grupos amenizam a dor, a angustia e a saudade. Podemos ver e sentir a emoção, refletida no olhar no sorriso e até naquela lagrima derramada. Em nome do grupo de espiritualidade e do HRSP, agradeço a cada um dos grupos que participaram deste momento, dedicando seu tempo com carinho e amor, na atitude de servir ao próximo”, conclui a Simone.

Para a Diretora geral do Hospital, Ir. Neusa L. Luiz, o Natal é momento de maior sensibilidade e de apelo à solidariedade para com os que sofrem, por isso a visita dessas equipes é de fundamental importância: “O período de advento e Natal é muito lindo e nos despertam sentimentos de alegria, amor e compaixão. Ficamos mais sensíveis, principalmente quando a doença aparece e leva à internação hospitalar. Muitos pacientes se encontram física e emocionalmente fragilizados. Nossas equipes de espiritualidade e humanização, têm buscado fazer com que este momento de internação seja o menos traumático possível, por isso, com ajuda da comunidade buscam proporcionar momentos de descontração, oração, reflexão, alegria e esperança. Em nome da direção agradeço e parabenizo as equipes do HRSP, pela coordenação deste trabalho e aos 17 grupos e corais que marcaram presença nestes dias, bem como, todas as equipes dos mais diversos projetos que semanalmente marcam presença em nosso hospital. Muitas bênçãos e desejos de Feliz Natal a todos”, finaliza a diretora.

A visita dos grupos de cantos e corais iniciou no dia 30/11/16, e se estende até a semana do natal no Hospital Regional São Paulo – ASSEC.

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Raphael Henrique Travia is offline
5votos

"Nós" da RedeHumanizaSUS fazendo história na 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde

No dia 19.04.2016 fiz logo cedo o credenciamento da 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde para poder escolher as mesas das quais iria participar.

Últimos posts comentados


cleusapavan is offline
10votos

PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADE: COMO ANDA O IMAGINÁRIO SOCIAL DA PERIFERIA DE SÃO PAULO

Quem trabalha ou se interessa pela temática da produção de subjetividade no contemporâneo, mais especificamente, no Brasil de 2017, vai encontrar dados muito instigantes na pesquisa recém saída do forno da Fundação Perseu Abramo: “Percepções e valores políticos nas periferias de São Paulo”.

Trata-se de uma pesquisa qualitativa em que, com categorias originais, nos aproximamos de uma construção analítica passível de nos surpreender imensamente.