Assistência Farmacêutica

Primary tabs


5votos

Assistência Farmacêutica

Wando Francisco de Andrade Júnior is offline

A Assistência Farmacêutica é composta pelo conjunto de ações com vistas à promoção, proteção e recuperação da saúde, nos âmbitos individuais e coletivos, visando o medicamento como principal insumo e como objetivo o seu acesso e uso de forma racional. No Sus, os medicamentos que encontram-se disponíveis para a população podem ser consultados através da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais(Rename), Disponível em:< http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/0DAF/RENAME2014ed2015.pdf >. Essa lista foi criada através do Decreto de nº 7.508/11, e pode ser consultada para saber se os insumos necessários são distribuídos pelo Sistema Único de Saúde.  

Para melhor organização, os medicamentos encontram-se distribuídos em 3 componentes, sendo eles: 

  • Componente Básico - Medicamentos e insumos que são utilizados na atenção primária e que o acesso é feito pelas Unidades Básicas de Saúde dos municípios onde habitam os usuários; 

  • Componente Estratégico - Composto pelos medicamentos para o tratamento de doenças que são problemas de saúde pública e estão contidos em Programas Estratégicos do Ministério da Saúde, baseados em protocolos e normas específicas, como por exemplo diabetes e hipertensão, 

  • Componente Especializado – Tem como objetivo principal a garantia da integralidade do tratamento feito por medicação, em todas as fases evolutivas das doenças contempladas, em nível ambulatorial. 

 

 

Assim, é importante organizar a dispensação de medicamentos, bem como auxiliar quanto ao seu uso correto, tendo em vista que são gastos mais de 40% do orçamento total da saúde com medicação. Vale ressaltar também que é fundamental que a avaliação de tecnologias deva estar atualizada, para evitar que equipamentos e medicações obsoletas continuem a ser comprados.

Fonte: Portal da Saúde.

 

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Emilia Alves de Sousa is offline
8votos

Projeto: "Enquanto o Doutor não Vem"

 

Hoje (23) deu-se inicio no ambulatório do HILP a implantação do “Projeto Enquanto o Doutor não Vem”. Trata-se de uma iniciativa que tem como público alvo os usuários do ambulatório do Hospital Infantil Lucídio Portella, com o objetivo de otimizar o tempo de espera no atendimento ambulatorial, através de ações informativas e interativas, buscando ampliar o conhecimento, a troca de saberes e o nível de satisfação entre esses sujeitos.

Últimos posts comentados


Sebastian Freire is offline
1votos

Escola Nacional de Saúde Pública lança novo portal de educação a distância

Há 19 anos atuando na formação e qualificação de profissionais que atuam na saúde e áreas afins, a Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fundação Oswaldo Cruz (EAD/Ensp/Fiocruz) está com um novo portal.