Projeto "Posso Ajudar" Uma Estratégia de Humanização e Acolhimento nas portas de entrada do HUCAM.

Primary tabs


13votos

Projeto "Posso Ajudar" Uma Estratégia de Humanização e Acolhimento nas portas de entrada do HUCAM.

CTHHUCAM is offline

O que é?

O “Posso Ajudar” é um projeto que tem a função de fornecer informações e orientações sobre os serviços prestados pelo Hucam aos seus usuários, como marcação de exames e consultas; ajudar a encontrar o setor que estão procurando; auxiliar em campanhas educativas e multirões.

Desenvolver atividades de entretenimento com os pacientes que estão esperando o atendimento e orientar o fluxo dos usuários nas dependências do hospital para que ele possa funcionar da maneira mais eficaz possível.
 
O trabalho é realizado por voluntários, estudantes, aposentados, servidores da Ufes e também de outras instituições, basta se disponibilizar.

Como funciona?

Nas recepções do hospital e nos corredores dos ambulatórios ficam os colaboradores com o colete “Posso Ajudar?”, acolhendo os usuários e servidores, encaminhando-os até os serviços/setores procurados e prestando
demais contribuições quando necessário.


Resultados

  • Acolhimento sensível e cuidadoso.
  • Melhora do fluxo de usuários no hospital.
  • Valorização de servidor que está em reabilitação funcional.
  • Interatividade de estudantes de diversos
  • cursos com usuários e trabalhadores do HUCAM.

banner_posso_ajudar.jpg
012.jpg
065.jpg
005_3.jpg
018_2.jpg
001_2.jpg
015_2.jpg
006_3.jpg
009_3.jpg

 

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Emilia Alves de Sousa is offline
6votos

Projeto: "Enquanto o Doutor não Vem"

 

Hoje (23) deu-se inicio no ambulatório do HILP a implantação do “Projeto Enquanto o Doutor não Vem”. Trata-se de uma iniciativa que tem como público alvo os usuários do ambulatório do Hospital Infantil Lucídio Portella, com o objetivo de otimizar o tempo de espera no atendimento ambulatorial, através de ações informativas e interativas, buscando ampliar o conhecimento, a troca de saberes e o nível de satisfação entre esses sujeitos.

Últimos posts comentados


Fátima Couto is online
0votos

A vida volta a sorrir...

Chica foi mais uma das muitas moradoras dos hospitais psiquiátricos brasileiros. Sua genética e história de vida lhes foram desfavoráveis e não deram a oportunidade de viver como ela merecia. Desde 08 de maio de 1984 morava no Hospital Dr. João Machado e por lá permaneceu até maio de 2016. Foram 32 anos, muito mais do que tenho de vida, vividos entres as paredes institucionais. Desses, aproximadamente 25 anos foram passados em enfermarias rotativas caracterizadas pela impossibilidade de ter um lugar para chamar de seu.