Aprendendo Com o Filme "Wit, Uma LIção de Vida"

Versão para impressãoSend by emailPDF version

 

Pessoalmente acredito que o cinema pode nos oferecer uma excelente oportunidade para estimular discussões e funcionar como veículo potenciliazador de mensagens e conteúdos. Nâo que o cinema possa produzir milagres, mas como expressão da arte, em algumas oportunidades, pode convidar as pessoas a refletir sobre a vida, o mundo e si mesmas.

 

O filme que indicamos essa semana pode ter essa capacidade, notadamente para nós que trabalhamos e militamos no campo da Saúde. Vivian Bearing (personagem vivido por Ema Thompson) é uma professora de literatura inglesa que no auge de sua carreira se descobre com mum câncer nos ovários em estágio avançado. Para tentar superar a doença, submete-se a um tratamento experimental com remotas possibilidades de cura.

 

Durante o tratamento, Vivian irá rever aspectos importantes de sua vida ao mesmo tempo em que reflete sobre a forma como está sendo cuidada. No meu entender é este aspecto que mais nos interessa de perto. Usando da técnica de conversação direta (quando o ator olha para a câmera e "conversa" com o público que o vê), Vivian se interroga e nos interroga sobre a triste trajetória dos pacientes hospitalares, a perda de identidade e privacidade, a refração de se discutir necessidades existenciais e a lenta transformação de indivíduo em protocolo de cuidados.

 

Aos poucos Vivian vai percebendo que a forma como sempre lidou com seu próprio objeto de conhecimento e, em particular, a obra do poeta inglês John Do (quase sempre focada na morte) é similar a maneira fria e distante que agora lidam com ela. Com o passar do tempo, Vivian conclui que da mesma forma que falta sensibilidade e sentimento na forma como se produz ciência, falta também no contato entre as pessoas, em particular, quando nos  aproximamos do final da vida.

 

Filme muito instigante para se dsicutir com profissionais de saúde em hospitais sobre a forma como estão lidando com seus pacientes. Mais rico ainda se for usado como material de oficinas em enfermarias com altas taxas de óbitos. Com certeza fará com que principalmente médicos e enfermeiras possam ser motivados a rediscutir seus processos de trabalho evidenciando as ações que fazem com que muitas vezes os pacientes os rotulem como "frios" e "insensíveis".  O olhar fixo de Vivian em nossos olhos pode fazer com que prestemos mais atenção a fala dos pacientes!

 

De maneira geral, o filme também vale para que possamos produzir uma reflexdão sobre nossas próprias vidas. De que adiante seguir de maneira cega e acrítica nossas rotinas e obrigações se de fato não estivermos de alguma forma aproveitando a vida? Ao final da exibição fica a mensagem de que a vida descreve um arco onde, no que toca nossa vulnerabilidade, nascimento e morte parecem se encontrar!

 

Tags: ARTE   tanatologia   cinema   morte   morrer   
Estado/Cidade: Acre/Acrelândia
 

Comentários [7]

filme a morte do sr. lazarescu

Preciso deste filme, já tentei baixar e não consegui

 

O Plantã0o Cinetanático INFORMA!

Oi Telma! Tente descer por aqui: http://cinefilosconvergentes.blogspot.com.br/2012/02/morte-do-senhor-lazarescu-2005.html

Abs do ERASMO

 

 Oi não consegui o url leva

 Oi não consegui o url leva para paginas estranha.

 

Oi Telma

Peça o auxílio para alguém que saiba baixar filmes. Não tem nada de estranho na URL. Ela te leva para um blog chamado "Convergência Cinéfila" direto para a postagem sobr eo filme "A Morte do Sr Lazarescu" e com uma ótima crítica sobre o filme. Abraços do ERASMO

Eu já assisti esse filme

Lanna M Cavalcante

Eu já assisti esse filme, achei ele lindo e interessante, mas não o observei sob esses aspectos. Vou assistir denovo depois de ver essa indicação!

Filme

Erasmo, já assistiu o filme Benjamim, ele relata a história de Benjamim  o mesmo nasce velho com 80 anos e quem conta é a sua esposa no leito do hospital onde aguarda a morte, através do diário conta para a filha do casal como seu pai nasceu e morreu, amor, morte, cuidado, desigualdade, rejeição são alguns temas abordados no filme , e obrigado pelas indicações. Com saudades.

Ver de novo também!

Tocante! A morte é tocante? E querer vencê-la e adiá-la é algo que faz realmente a vida suscitar seu aspécto vívido. E tudo que contorna o morrer pode ser um momento único. Um dia de fato será, não? Enquanto isso, eu aprendo e aprendo e aprendo, agradeço, agradeço e agradeço por tentar entender e me transformar. Já que preciso aprender a morrer também. Vou ver!!

Beijos, Lu.