I ENCONTRO NACIONAL DE REDES DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SUS


17votos

I ENCONTRO NACIONAL DE REDES DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SUS

Sabrina Ferigato is offline

I ENCONTRO NACIONAL DE REDES DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SUS

Nos dias 4, 5 e 6 de dezembro de 2013 será realizado em Pinhais (região metropolitana de Curitiba/PR) o I Encontro Nacional de Redes de Atenção Psicossocial do SUS, promovido pela Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Departamento de Atenção Especializada e Temática/Secretaria de Atenção à Saúde/Ministério da Saúde, com a colaboração da Coordenação Municipal de Saúde Mental da SMS de Curitiba, e o apoio da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, da Prefeitura de Curitiba e da Secretaria de Saúde do Paraná.


Na atualidade da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do SUS, diversas temáticas e novos desafios exigem a troca de experiências, o aprofundamento da discussão e a elaboração coletiva de proposições sobre o trabalho em rede. Nesse contexto apontamos como aspectos relevantes: os novos dispositivos de saúde; a ampliação do acesso; a garantia da qualidade do cuidado substitutivo e territorial no conjunto dos pontos de atenção da rede; a questão do crack; o debate das internações compulsórias; a desinstitucionalização; o protagonismo de usuários e
familiares; e a afirmação e construção de direitos. Há, ainda, a urgência de discutir-se o financiamento em saúde, a carreira no Sistema Único de Saúde, além do importantíssimo debate sobre a sustentabilidade do sistema que permeia a rede de saúde mental pautada na reforma psiquiátrica.


Esta é uma oportunidade única e consideramos fundamental partir de um movimento descentralizado e participativo para que este debate ganhe corpo. Este processo convida e demanda o protagonismo e a articulação
de trabalhadores, usuários, familiares, gestores, docentes, pesquisadores, participantes dos movimentos sociais, da luta antimanicomial em particular, das instâncias do controle social do SUS, dos atores das políticas públicas
intra e intersetoriais. A própria Rede de Atenção Psicossocial pode propiciar dispositivos promotores e articuladores deste debate. O tempo é exíguo para a complexidade da tarefa, mas, certamente, temos hoje uma
ampla rede nos territórios que nos permite dar institucionalidade ao processo necessário à organização do I Encontro da RAPS.


O Ministério da Saúde financiará a infraestrutura do I Encontro e o almoço para todos os participantes. A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba garantirá o transporte diário do centro da cidade até o local do evento,
assim como do aeroporto para os locais de hospedagem, para todos os participantes.


Para um encontro que reúna o conjunto de atores supracitados estima-se um número significativo de participantes. É fundamental que estados, municípios e outras instituições possam apoiar este processo viabilizando a ida à Pinhais/PR. Convidamos todos a participar da organização e mobilização para o I Encontro Nacional de Redes de Atenção Psicossocial do SUS. Sua presença é fundamental.


Estão abertas as pré-inscrições pelo FORMSUS, inicialmente para usuários, familiares, trabalhadores, gestores, docentes e pesquisadores da RAPS, atores dos movimentos sociais, e das políticas públicas intra e
intersetoriais.


Link: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=12890
Maiores informações: encontroraps@saude.gov.br.

Comissão Organizadora do I Encontro Nacional da RAPS

 7 COMENTÁRIOS

marcelo kimati is offline

pessoal

é muito importante que trabalhadores, gestores e usuários se mobilizem no debate de temas importantes a serem levados ao encontro e que articulem com as gestões do município e estado onde estão passagem e diária para participarem do encontro. Estamos a 2 meses da véspera do início do evento e este é, frequentemente, o tempo mínimo necessário para que algumas secretarias aprovem a liberação de recursos para participação em eventos.

abraços e todos bem vindos a Curitiba

Marcelo

 

Sabrina Ferigato is offline

Marcelo, o que vc acha de abrirmos um post aqui fazendo um levantamento público de temas relevantes? 

Ana Rita Trajano is offline

Visitem o site: 

http://www.juntospelas redes.com.br/ra

Há um campo específico sobre RAPS / Saúde Mental, além das demais redes temáticas / MS. 

 

marcelo kimati is offline

Super idéia, Sabrina. Fazemos esta consulta durante 07 dias e encaminhamos para a comissão de programação. Beijo

Maria Luiza Carrilho Sardenberg is offline

enviei o post e o pedido de participação do grupo capsinareforma.

Shirley Monteiro is offline

 Tentarei estar lá, no caminho das férias, levando as novidades e desdobramentos provocados pelas ações das " Oficinas Hospital Giselda na RAPS", as quais tiveram o grande apoio do Marcelo Kimati e da Márcia Biegas, em seu início.

 Hoje contamos com o apoio de profissionais do Consultório de Rua, que está em transição para Consultório na Rua, com destaque para a Lílian Patrícia e o Bruno Henrique que tem fortalecido a rede ( microrede micropolítica) com o Hospital, que conta com o apoio de Assistentes Sociais, algumas enfermeiras, a equipe de EP e a Direção; também continuamos contando com o apoio de profissionais do Caps-AD como a Dulciana Costa, e Fátima Couto da Moradia Assistida do HJM.

 O desdobramento tem se dado a partir do recem concluído Curso de Formação e Qualificação da Rede de Apoiadores da PNH no estado potiguar, em parceria com o NESC/ UFRN: O Grupo " Rede em Metamorfose" que conta com quatro integrantes do Hospital Giselda Trigueiro, fortalecidos por colegas apoiadores do Hospital Walfredo Gurgel, Unidade Básica de Candelária, Unidade Mista de Cidade Satélite e Hospital Regional de Caicó quando resolvemos coletivamente, tomar como inspiração a experiência vivenciada pelos encontros dos profissionais do HGT, Caps-ad, HJM e Consultório de Rua; assim pretende-se buscar a inclusão de mais profissionais do SUS para Rodas de Conversa e reflexões sobre como tem se dado o acolhimento nas Unidades da RAS, para com os usuários com sofrimento psíquico, ou usuários com necessidades de saúde decorrentes do uso de drogas. Escolhemos esse tema, pois sabemos que ainda é grande a resistência e sentimento de impotência de alguns profissionais de saúde, que ainda não sentem-se fortalecidos para um real exercício de Clínica Ampliada e inclusiva. Queremos escuta-los, apoia-los e convida-los a conhecer outras práticas de cuidado possíveis. Estou devendo um post acerca destas novidades, eu sei disso...

bjos,

Shirley Monteiro

 

mayracappellaro is offline

Olá Sabrina... 

Você sabe como serão realizadas as inscrições?! 

Não consigo acessar o link que está disponível na divulgação!

 

Att, 

 

Últimos posts promovidos


Colegiado Gestor do HILP is offline
6votos

Dia da Mobilização Nacional em Defesa da Previdência

O CNS promoverá uma campanha em suas redes sociais e pede a todos os defensores do SUS que ajude na propagação das informações. “Defender o SUS é defender a democracia. Defender o SUS é defender a Seguridade. E defender a Seguridade é defender a Previdência e a Assistência Social”, conclui o presidente do CNS.

Confira o texto na íntegra!

http://conselho.saude.gov.br/ultimas_noticias/2016/05mai24_CNS_participa_Dia_Mobilizacao_Nacional_Defesa_Previdencia.html

Últimos posts comentados