I ENCONTRO NACIONAL DE REDES DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SUS

Versão para impressãoSend by emailPDF version

I ENCONTRO NACIONAL DE REDES DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SUS

Nos dias 4, 5 e 6 de dezembro de 2013 será realizado em Pinhais (região metropolitana de Curitiba/PR) o I Encontro Nacional de Redes de Atenção Psicossocial do SUS, promovido pela Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Departamento de Atenção Especializada e Temática/Secretaria de Atenção à Saúde/Ministério da Saúde, com a colaboração da Coordenação Municipal de Saúde Mental da SMS de Curitiba, e o apoio da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, da Prefeitura de Curitiba e da Secretaria de Saúde do Paraná.


Na atualidade da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do SUS, diversas temáticas e novos desafios exigem a troca de experiências, o aprofundamento da discussão e a elaboração coletiva de proposições sobre o trabalho em rede. Nesse contexto apontamos como aspectos relevantes: os novos dispositivos de saúde; a ampliação do acesso; a garantia da qualidade do cuidado substitutivo e territorial no conjunto dos pontos de atenção da rede; a questão do crack; o debate das internações compulsórias; a desinstitucionalização; o protagonismo de usuários e
familiares; e a afirmação e construção de direitos. Há, ainda, a urgência de discutir-se o financiamento em saúde, a carreira no Sistema Único de Saúde, além do importantíssimo debate sobre a sustentabilidade do sistema que permeia a rede de saúde mental pautada na reforma psiquiátrica.


Esta é uma oportunidade única e consideramos fundamental partir de um movimento descentralizado e participativo para que este debate ganhe corpo. Este processo convida e demanda o protagonismo e a articulação
de trabalhadores, usuários, familiares, gestores, docentes, pesquisadores, participantes dos movimentos sociais, da luta antimanicomial em particular, das instâncias do controle social do SUS, dos atores das políticas públicas
intra e intersetoriais. A própria Rede de Atenção Psicossocial pode propiciar dispositivos promotores e articuladores deste debate. O tempo é exíguo para a complexidade da tarefa, mas, certamente, temos hoje uma
ampla rede nos territórios que nos permite dar institucionalidade ao processo necessário à organização do I Encontro da RAPS.


O Ministério da Saúde financiará a infraestrutura do I Encontro e o almoço para todos os participantes. A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba garantirá o transporte diário do centro da cidade até o local do evento,
assim como do aeroporto para os locais de hospedagem, para todos os participantes.


Para um encontro que reúna o conjunto de atores supracitados estima-se um número significativo de participantes. É fundamental que estados, municípios e outras instituições possam apoiar este processo viabilizando a ida à Pinhais/PR. Convidamos todos a participar da organização e mobilização para o I Encontro Nacional de Redes de Atenção Psicossocial do SUS. Sua presença é fundamental.


Estão abertas as pré-inscrições pelo FORMSUS, inicialmente para usuários, familiares, trabalhadores, gestores, docentes e pesquisadores da RAPS, atores dos movimentos sociais, e das políticas públicas intra e
intersetoriais.


Link: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=12890
Maiores informações: encontroraps@saude.gov.br.

Comissão Organizadora do I Encontro Nacional da RAPS

Estado/Cidade: Paraná/Curitiba
 

Comentários [7]

Mais informações

Olá Sabrina... 

Você sabe como serão realizadas as inscrições?! 

Não consigo acessar o link que está disponível na divulgação!

 

Att, 

 

ótima e necessária iniciativa para ampliar a RAPS na RAS !

 Tentarei estar lá, no caminho das férias, levando as novidades e desdobramentos provocados pelas ações das " Oficinas Hospital Giselda na RAPS", as quais tiveram o grande apoio do Marcelo Kimati e da Márcia Biegas, em seu início.

 Hoje contamos com o apoio de profissionais do Consultório de Rua, que está em transição para Consultório na Rua, com destaque para a Lílian Patrícia e o Bruno Henrique que tem fortalecido a rede ( microrede micropolítica) com o Hospital, que conta com o apoio de Assistentes Sociais, algumas enfermeiras, a equipe de EP e a Direção; também continuamos contando com o apoio de profissionais do Caps-AD como a Dulciana Costa, e Fátima Couto da Moradia Assistida do HJM.

 O desdobramento tem se dado a partir do recem concluído Curso de Formação e Qualificação da Rede de Apoiadores da PNH no estado potiguar, em parceria com o NESC/ UFRN: O Grupo " Rede em Metamorfose" que conta com quatro integrantes do Hospital Giselda Trigueiro, fortalecidos por colegas apoiadores do Hospital Walfredo Gurgel, Unidade Básica de Candelária, Unidade Mista de Cidade Satélite e Hospital Regional de Caicó quando resolvemos coletivamente, tomar como inspiração a experiência vivenciada pelos encontros dos profissionais do HGT, Caps-ad, HJM e Consultório de Rua; assim pretende-se buscar a inclusão de mais profissionais do SUS para Rodas de Conversa e reflexões sobre como tem se dado o acolhimento nas Unidades da RAS, para com os usuários com sofrimento psíquico, ou usuários com necessidades de saúde decorrentes do uso de drogas. Escolhemos esse tema, pois sabemos que ainda é grande a resistência e sentimento de impotência de alguns profissionais de saúde, que ainda não sentem-se fortalecidos para um real exercício de Clínica Ampliada e inclusiva. Queremos escuta-los, apoia-los e convida-los a conhecer outras práticas de cuidado possíveis. Estou devendo um post acerca destas novidades, eu sei disso...

bjos,

Shirley Monteiro

 

capsinareforma

enviei o post e o pedido de participação do grupo capsinareforma.

apoio gestores estaduais e municipais

pessoal

é muito importante que trabalhadores, gestores e usuários se mobilizem no debate de temas importantes a serem levados ao encontro e que articulem com as gestões do município e estado onde estão passagem e diária para participarem do encontro. Estamos a 2 meses da véspera do início do evento e este é, frequentemente, o tempo mínimo necessário para que algumas secretarias aprovem a liberação de recursos para participação em eventos.

abraços e todos bem vindos a Curitiba

Marcelo

 

:)

Marcelo, o que vc acha de abrirmos um post aqui fazendo um levantamento público de temas relevantes? 

:)

Super idéia, Sabrina. Fazemos esta consulta durante 07 dias e encaminhamos para a comissão de programação. Beijo

post compartilhado no site Juntos pelas Redes / Redes em Ação

Visitem o site: 

http://www.juntospelas redes.com.br/ra

Há um campo específico sobre RAPS / Saúde Mental, além das demais redes temáticas / MS.