Política Nacional de Atenção Hospitalar é lançada para consulta pública


16votos

Política Nacional de Atenção Hospitalar é lançada para consulta pública

Mariella is offline

 

Para  estruturar o monitoramento e avaliação da qualidade dos serviços que são realizados nos hospitais, o Ministério da Saúde lançou a Política Nacional de Atenção Hospitalar (PNHOSP), que vai  estabelecer diretrizes e normas para organização dos serviços de saúde e reestruturar dos já existentes.

 

A Política reformula o atual modelo de gestão e atenção hospitalar no SUS, a definição e classificação dos estabelecimentos, os mecanismos de articulação entre os hospitais e os demais pontos de atenção da Rede de Atenção à Saúde (RAS), além das competências de cada esfera – municipal, estadual e federal – de gestão no processo de reorganização, execução e acompanhamento da Política no SUS.

 

As novas regras estão disponíveis para consulta pública desde a última segunda – feira 5 de novembro, no Diário Oficial da União.Gestores, trabalhadores, especialistas e sociedade podem opinar sobre as propostas apresentadas e sugestões devem ser encaminhadas para o endereço cghosp@saude.gov.br até 30 (trinta) dias a contar da data de publicação da Consulta Pública, As contribuições deverão ser fundamentadas, inclusive com material científico que dê suporte às proposições. 

O Brasil possui 5.664 hospitais no âmbito do SUS, e  3.297 deles têm de 1 a 50 leitos. Após publicação da portaria, esses hospitais terão um prazo de três anos para se adequar ou mudar seu perfil assistencial, transformando-se, por exemplo, em uma UPA, Centro de Especialidades, Hospital-dia, dependendo das necessidades do território.


Com a Política, os hospitais serão inseridos na Rede de Atenção à Saúde (RAS) para assegurar a continuidade do cuidado antes e depois da internação, proporcionando retaguarda de leitos, atendimentos de urgência e emergência e cirurgias de forma articulada com a atenção básica, Unidades de Pronto Atendimento ( UPAs), Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e demais estabelecimentos por meio das centrais de regulação. O objetivo desta iniciativa é aprimorar a organização da rede para um melhor atendimento aos usuários do SUS.

 

Clique aqui e acesse a Política Nacional de Atenção Hospitalar, em consulta pública até o fim de novembro. 

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Rede Humaniza FMUSP-HC is offline
5votos

Música e Memórias no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

A leveza da voz e a magia do som do violão do trio musical Casa da Serenata tomou conta do Instituto do Coração (InCor), espalhou-se pelo hall de entrada do hospital, pelas enfermarias e U.T.I’s infantis, em abril de 2016.

As crianças cantaram cantigas de roda com suas mães, dançaram nos berços, os idosos emocionados viram despertar lembranças adormecidas da juventude. Os profissionais paravam para ouvir e pediam suas canções preferidas, cantando e sorrindo, num breve intervalo de seu cotidiano agitado e corrido com suas múltiplas atividades.

Últimos posts comentados


Daniel Catoira is online
4votos

Reflexões de uma visita ao SAMU

Há duas semanas eu e alguns colegas tivemos a oportunidade de visitar a central de regulação do SAMU aqui do Distrito Federal e foi uma ótima experiência. Tivemos a chance de conversar com profissionais e observar a regulação acontecendo em ato, um trabalho que exige sensibilidade e sangue frio para tomar as decisões mais pertinentes em poucos segundos, que podem ser a diferença entre a vida e a morte de pessoas.

Eu gostaria de compartilhar com vocês algumas reflexões a respeito da gestão que pude fazer a partir dessa visita.