Acolhimento com Classificação de Risco na dengue


7votos

Acolhimento com Classificação de Risco na dengue

Anônimo is offline

As epidemias de dengue não são imprevisíveis e cabe ao gestor medidas para diminuir sua incidência, garantir o acesso e qualificar profissionais em sua avaliação e manejo. ( http://portal.saude.gov.br/saude/ ). No Rio de Janeiro, a PNH/SAS/MS, em ação conjunta com a SES/DEC, propõe uma avaliação dos casos com suspeita de dengue a partir de protocolos elaborados de acordo com critérios  do MS/SVS e OMS, associados a cores conforme Planos de Catástrofes ( www.acolhimento.com ).

Os protocolos não só têm a função de diagnóstico e tratamento, como também a de orientar os fluxos na Rede de Atenção, propor responsabilizações, avaliar insumos e necessidade de profissionais.

Veja os arquivos:

  1. Acolhimento com classificação de risco na febre de até 7 dias;
  2. Manejo clínico na dengue;
  3. Capacitação de médicos na dengue.

Veja os filmes:

  1. WHO - Dengue Haemorragic Fever, East Timor
  2. FIOCRUZ - Aedes Aegypt

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Faby_carvalho is offline
6votos

II Encontro de Humanização na Saúde de Duque de Caxias

No dia 29 de agosto de 2016, a Assessoria Técnica de Humanização do município de Duque de Caxias (RJ) realizará o II Encontro de Humanização na Saúde com o objetivo de compartilhar experiências exitosas de gestão e de cuidado no SUS. Realizaremos uma mesa redonda com profissionais da atenção primária (unidade básica de saúde), atenção especializada (centro de atenção ao portador de deficiência) e atenção obstétrica (casa de parto).

Últimos posts comentados


Pablo Dias Fortes is offline
9votos

O que nos cabe?

 

spirit of ubuntu

 

Ocupar é a razão de todo corpo.

Seu lugar: sempre uma parte no espaço.

Há, entretanto, inúmeras classes de corpos.

Assim como inúmeras classes de espaços.

A cidade, por exemplo.

É (ou deveria ser!) o espaço ocupado por cidadãos.

Mas nem todos os cidadãos a ocupam.

Não importa o que diga o seu registro civil.