Acolhimento com Classificação de Risco na dengue


7votos

Acolhimento com Classificação de Risco na dengue

Anônimo is offline

As epidemias de dengue não são imprevisíveis e cabe ao gestor medidas para diminuir sua incidência, garantir o acesso e qualificar profissionais em sua avaliação e manejo. ( http://portal.saude.gov.br/saude/ ). No Rio de Janeiro, a PNH/SAS/MS, em ação conjunta com a SES/DEC, propõe uma avaliação dos casos com suspeita de dengue a partir de protocolos elaborados de acordo com critérios  do MS/SVS e OMS, associados a cores conforme Planos de Catástrofes ( www.acolhimento.com ).

Os protocolos não só têm a função de diagnóstico e tratamento, como também a de orientar os fluxos na Rede de Atenção, propor responsabilizações, avaliar insumos e necessidade de profissionais.

Veja os arquivos:

  1. Acolhimento com classificação de risco na febre de até 7 dias;
  2. Manejo clínico na dengue;
  3. Capacitação de médicos na dengue.

Veja os filmes:

  1. WHO - Dengue Haemorragic Fever, East Timor
  2. FIOCRUZ - Aedes Aegypt

 0 COMENTÁRIOS

Últimos posts promovidos


Rede Humaniza FMUSP-HC is offline
7votos

Música e Memórias no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

A leveza da voz e a magia do som do violão do trio musical Casa da Serenata tomou conta do Instituto do Coração (InCor), espalhou-se pelo hall de entrada do hospital, pelas enfermarias e U.T.I’s infantis, em abril de 2016.

As crianças cantaram cantigas de roda com suas mães, dançaram nos berços, os idosos emocionados viram despertar lembranças adormecidas da juventude. Os profissionais paravam para ouvir e pediam suas canções preferidas, cantando e sorrindo, num breve intervalo de seu cotidiano agitado e corrido com suas múltiplas atividades.

Últimos posts comentados


Brisa Debora ferreira Camargo is offline
1votos

TRÂNSITO

Cai em 21,5% o número de brasileiros que bebem e dirigem

Dados do Ministério da Saúde mostram que, desde 2012, ano da adoção da tolerância zero na Lei Seca, menos adultos estão assumindo o risco da mistura álcool/direção nas capitais do país