ENCONTRO DO FÓRUM PERMANENTE INTERSETORIAL DE SAÚDE MENTAL DA REGIÃO DE OURINHOS!


21votos

ENCONTRO DO FÓRUM PERMANENTE INTERSETORIAL DE SAÚDE MENTAL DA REGIÃO DE OURINHOS!

Fórum Permanente Intersetorial Saúde Mental Região Ourinhos is offline

No dia dezenove de setembro de dois mil e doze foi realizado mais um encontro do Fórum Permanente Intersetorial de Saúde Mental da Região de Ourinhos no município de Salto Grande com o tema Atenção Psicossocial. Estavam presentes assistentes sociais, psicólogos, agentes comunitárias de saúde, usuários dos serviços de saúde e profissionais de diversas áreas dos municípios que compõe o CGR de Ourinhos, além de contarmos também com a presença de uma representante do polo de Adamantina, totalizando mais de 45 pessoas presentes. O palestrante Pedro Ivo de Freitas Carvalho Yahn, apoiador institucional PNH, Sudeste 1, Ministério da Saúde falou sobre ações psicossociais.

A atenção psicossocial precisa ser discutida regionalmente e como em nossa região, vários municípios não possuem a população necessária para alguns serviços, faz-se necessário pensar em projetos regionais.
É necessário pensar na rede de atenção a saúde como o conjunto de ações e serviços de saúde com a finalidade de garantir a integralidade da assistência à saúde.
A Atenção Psicossocial é uma ferramenta para conversar e tentar pensar em possibilidades para as queixas apresentadas.
Os serviços com base comunitária devem ser caracterizados por plasticidade para se adequar as necessidades dos usuários e familiares e não os mesmos se adequarem aos serviços.
Tudo que é dito para usuário deve ser muito bem explicado, o paciente deve ser ouvido. A equipe deve ouvir o usuário e a família para saber o que ofertar.
A pessoa deve ser vista como pessoa e não somente com a necessidade da sociedade ou do serviço que a atende.
Deve-se pensar em uma rede acolhedora. 
Os componentes principais de Atenção Psicossocial são Atenção Básica, Atenção Psicossocial especializada, urgência e emergência, residencial de caráter transitório entre outros.
A atenção básica em saúde tem a responsabilidade de desenvolver ações de promoção de saúde mental, ações de redução de danos em pessoas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. Para se obter rede de Atenção Psicossocial deve qualificar os componentes.

Após a roda de conversa ficou acordado que cada município deve pensar em como realizar levantamento sobre sua Rede de Atenção Psicossocial para saber a necessidade de cada um para próximo Fórum Permanente Intersetorial de Saúde Mental da Região de Ourinhos que será realizado no dia 17 de outubro de 2012, na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo.

Blog: http://forumintersetorialsaudementalourinhos.blogspot.com.br/

 1 COMENTÁRIOS

Argus is offline

Muito bom ver relatos da construção da saúde mental Brasil afora. É sabido que são muitos desafios não só pra tocar as pautas, mas muitas vezes pra manter o gás. Como tão indo as coisas? O Fórum permanece?

Últimos posts promovidos


deboraligieri is offline
7votos

"Uma ou várias identidadeS para o sanitarista?" e a ocupação dos espaços de formação e trabalho em saúde

Em 27 de março de 2015 fui a um encontro na Faculdade de Saúde Pública da USP, promovido pela Rede Unida e por docentes e discentes da FSP, que tinha por objetivo escutar movimentos sociais e coletivos sobre o que pensavam do SUS e da saúde (http://www.redehumanizasus.net/89314-encontro-de-escuta-e-trocas-movimentos-e-coletivos-pensando-sobre-sus-e-saude).

Últimos posts comentados


jacqueline abrantes gadelha is offline
14votos

Artes de Viver: A Tenda do Conto (Recordações, Dores e Sensibilidade no Cuidado em Saúde) – Tese

Caros companheiros, caras companheiras da RHS,

O poeta Olívio (um dos primeiros narradores a sentar na cadeira da Tenda do Conto) falava da alegria ao escrever o seu nome pela primeira vez aos 46 anos: “ eram garranchos mal feitos, mas era o meu nome”. Ao levantar da cadeira, retirava do bolso da camisa uma balinha de hortelã e repousava-a sobre a palma da minha mão. Aquele gesto reescrevia as linhas. Seus garranchos viraram poesia. Seu Olívio era mestre na reescrita da vida.