Sensibilização para a Implantação do Protocolo de Saúde do Homem

Versão para impressãoSend by emailPDF version

Mesa de Abertura da Oficina de Trabalho da Política Nacional de Atenção Integral de Saúde do Homem- Brasília – Agosto de 2012.

JUSTIFICATIVA

A proposição da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem visa qualificar a saúde da população masculina na perspectiva de linhas de cuidado que resguardem a integralidade da atenção.

 Aline Albuquerque – Resp Área Técnica de Saúde do Homem - Manaus na Oficina em Brasília.

O reconhecimento de que os homens adentram o sistema de saúde por meio da atenção especializada tem como consequência o agravo da morbidade pelo retardamento na atenção e maior custo para o SUS. É necessário fortalecer e qualificar a atenção primária garantindo, assim, a promoção da saúde e a prevenção aos agravos evitáveis.
As pesquisas qualitativas apontam várias razões, mas, de um modo geral, podemos agrupar as causas da baixa adesão em dois grupos principais de determinantes, que se estruturam como barreiras entre o homem e os serviços e ações de saúde (Gomes, 2003; Keijzer, 2003; Schraiber et all, 2000, citado em Política de Atenção Integral à Saúde do Homem- Ministério da Saúde - Princípios e Diretrizes) a saber: barreiras socioculturais e barreiras institucionais.
Os homens têm dificuldade em reconhecer suas necessidades, principalmente no Universo Preventivo, onde na maioria das vezes não temos sinais ou sintomas.
Embora os Profissionais de Saúde tenham sido sensibilizados para a atuação junto a clientela masculina; através de visitas às Unidades de Saúde, com o objetivo de se observar as ações desenvolvidas com a referida clientela, percebeu-se uma baixa adesão dos Profissionais em implantar ações ou estratégias para o atendimento do homem, o que culminava em dificuldade de acesso à esta clientela. Para tanto, tornou-se necessário desenvolver novas estratégias de envolvimento destes profissionais, na tentativa de desmistificar os aspectos culturais e institucionais que interferem na disposição do serviço à clientela masculina.
PROPOSTA
Desenvolvemos uma proposta de “Rodas de Conversa” em parceria com as áreas de Saúde da Mulher e Humanização de cada Distrito de Saúde, com a temática de inclusão do Homem no Pré Natal, fortalecimento da atuação de rastreamento de Hipertensão e Diabetes, com foco principal no Acolhimento, como estratégia na formação de vínculo ;
METODOLOGIA
Foram realizadas 18 rodas de conversa, nos meses de Março à Junho deste ano, com 131 UBSF e 12 UBS, totalizando 165 Profissionais Médicos, Enfermeiros, Auxiliares/Técnicos de Enfermagem, Assistentes Sociais e Psicólogos. Foram respeitados os seguintes critérios:
♂ Facilitadores: Profissionais da PNH, da AT Saúde da Mulher e Homem de cada Distrito de Saúde (ressaltamos a importância de perfil conciliador e a necessidade de alinhamento conceitual);
♂ Duração das Rodas: Em média 4 horas, com intervalo de 15 minutos;
♂ As micro oficinas foram realizadas nos Distritos de Saúde e divididas por Unidade base e estratégias próximas.
♂ Número de Participantes: Em média 20 profissionais;
♂ Escolha dos Participantes: Comporem equipes de Atenção Primária; Comporem a equipe de gestão dos Distritos;
♂ Lugar: Neutro, fora do espaço cotidiano de trabalho com estrutura adequada de iluminação, ambiência.
TEMAS DISCUTIDOS
♂ Dificuldades encontradas em iniciar o Pré Natal no 1º Trimestre;
♂ Principais causas de mortalidade masculina em Manaus;
♂  Análise do acolhimento feito à clientela masculina;
♂ Dificuldades de implantação do atendimento à esta clientela;
♂ Inclusão do Homem nas Consultas de Pré Natal, como estratégia para criação de vínculo; e
♂ Valorização da paternidade.

RESULTADOS ESPERADOS
♂ Melhoria do acolhimento realizado nas UBS e UBSF,  à clientela masculina;
♂ Valorização das ações desenvolvidas à clientela masculina de algumas Unidades de Saúde, e consequentemente dos Profissionais envolvidos;
♂ Em curto prazo, ampliação do vínculo do Homem com a equipe de saúde, permitindo que esta clientela reconheça o ambiente da Unidade Básica, também como ambiente masculino;
♂ Desenvolvimento de estratégias para que resgatem a importância do cuidar de forma preventiva,
♂ Inclusão do Homem no acompanhamento do Pré Natal, aproveitando esse momento de mais sensibilidade masculina para mostrar a necessidade dele também preservar mais a própria saúde, ampliando o vínculo afetivo entre os pais e destes com o filho que vai nascer.
♂ À longo prazo, o estreitamento dos laços familiares, diminuindo as ocorrências de violência doméstica e maus tratos.

PONTOS FORTES DAS RODAS – descritos na fichas de avaliação
♂ “Ouvir dificuldades enfrentadas no dia-a-dia”
♂  “Método da apresentação (Roda de Conversa)”
♂ “Relevância do assunto”
♂ “Abordagem da Estrutura SUS deficiente”
♂ “Escutatória”
♂ “Abordagem adequada ao homem e pensar em uma estratégia alternativa para envolvê-lo no serviço”
♂ “Auto avaliação como profissional”
APOIADORES DA PNH - Participantes
Aline Nery de Albuquerque
Charles Nogueira
Wanja Leal
Rosimary Lourenço
Karla Lima

 

  Rodas de Conversa com os Profissionais- Manaus.

APRESENTAÇÃO NA OFICINA DE TRABALHO DA POLITICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL DE SAÚDE DO HOMEM- BRASÍLIA – EXPERIÊNCIA EXITOSA DO NORTE
Anualmente é realizada uma oficina de trabalho pela área técnica de Saúde do Homem no Ministério, e, neste ano, um Município de cada Região foi escolhido para realizar apresentação na Oficina em Agosto. O Município de Manaus foi escolhido entre os Municípios do Norte, para apresentar o trabalho desenvolvido com os Profissionais para atendimento da população masculina, como Experiência Exitosa, pelas Rodas de Conversa  realizadas com os Profissionais.
 Fotos anexas.
Apresentação Aline Albuquerque – Resp Área Técnica de Saúde do Homem - Manaus

 

 

 

AnexoTamanho
Saúde do Homem FOTOS.doc682 KB
Saúde do Homem Ação exitosa.doc481.5 KB
 

Comentários [3]

Ana Raman

 Ficamos bem contentes em saber que esta Linha de Cuidado começa a chegar nesta Rede, através do seu detalhado post !!

 Linha de Cuidado essencial, que vai tomando aos poucos maior visibilidade, nestes últimos anos e principalmente na gestão atual do MS. Por outro lado, os próprios homens vão tomando o ritmo de uma maior conscientização acerca do cuidado que devem ter com a própria saúde. No formulário de contato da Rede HumanzaSUS, o qual pode ser acessado por qualquer pessoa, costuma receber várias mensagens de usuários homens que buscam orientações em saúde, como se sentissem-se  mais confortáveis em fazer esta busca a priori a distancia, ou on-line. A conduta dos editores-rhs tem sido sempre a de orienta-los a buscar os serviços de saúde da Atenção Básica, mais próximos de sua residencia.

  Ana, peço licença e tomo a liberdade de ajuda-la aqui, a dar mais visibilidade  a  esta linha de cuidado, subindo as imagens que voce anexou junto ao seu post, certo ? 

  A Equipe de Editores/ Cuidadores da RHS estará sempre pronta a ajuda-la. 

  Shirley Monteiro.

Mais investimento em campanhas informativas/educativas...

"Os homens têm dificuldade em reconhecer suas necessidades, principalmente no Universo Preventivo, onde na maioria das vezes não temos sinais ou sintomas."

Esta é uma questão significativa e que tem um peso na baixa procura pelo hospital específico. Entretanto há de se considerar o pouco investimento do poder público em campanhas informativas/educativas para sensibilização do homem e adesão às ações preventivas de saúde. Somado a isso, o atendimento tem que ser melhorado com fácil acesso. Temos recebido através da RHS, via link dos editores, muitas demandas de usuários solicitando informações sobre o hospital do homem, bem como reclamações sobre a dificuldade de acesso ao tratamento.

Parabéns a equipe pelo bom trabalho realizado!

Um abraço!

Emília

Saúde do Homem

Parabéns à apoiadora do SUS/PNH Aline Albuquerque, responsável pela área técnica da Saúde do Homem da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus pela competência e compromisso na Implantação das ações.

Ana Lúcia Raman