HOSPITAL PARA HOMENS

Primary tabs


11votos

HOSPITAL PARA HOMENS

Angela Vaz7 is offline

    Hospital para Homens
A OPEN envia para mim o primeiro hospital,para homens do estado de São Paulo.

Hospital do HOMEM, c/ todos os tipo de consulta e GRÁTIS
HOSPITAL DO HOMEM.
O Governo do Estado de São Paulo investiu R$ 2 milhões na compra de equipamentos de ultrassom, urologia, litotripsia (que destrói o cálculo renal através de ondas de impacto) para equipar o "Hospital do Homem". O Hospital ocupa uma área de 1,1 mil m².
A unidade reúne especialidades médicas como Andrologia, Patologias da Próstata e Urologia, além dos núcleos de alta resultabilidade (check-up) e de ensino e pesquisa.
O Departamento de Patologias da Próstata é dividido em dois setores: diagnóstico e tratamento das DST, prostatites (infecções da próstata causadas por bactérias e vírus) e prevenção do HIV e HPV; e tumores (câncer e hiperplasia benigna da próstata).
Já na área de Urologia, o Centro conta com profissionais de Nefrologia (hipertensão renovascular e transplante renal), Endocrinologia, Neurologia (disfunções da vesícula, uretrais e incontinência urinária) e urologias geriátrica e plástica.
Hospital do Homem
AV. BRIGADEIRO LUIS ANTONIO, 2.651.
JARDIM PAULISTA
São Paulo/SP
Telefones: (11) 3289-2421
FAX: (11) 3284-8650
AJUDE A DIVULGAR, MESMO SE VOCÊ NÃO RESIDA NA CAPITAL POIS É PÚBLICO E, POR
DESCONHECER OS SERVIÇOS, O USO TEM SIDO PEQUENO.
NÃO JUSTIFICANDO O INVESTIMENTO, O HOSPITAL PODE SER FECHADO.
Postado por blog da angela vaz7 às 11:48 Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no orkut
Marcadores: hospital para homens

 14 COMENTÁRIOS

Katia Brandão Cavalcanti is offline

Precisamos divulgar mais!

Angela Vaz7 is offline

Sim! Katia há essa necessidade de uma boa divulgação sem se colcar quem partiu a idéia.Os homens tem essa dificuldade,ora é o serviço ora o machismoetc.Mais uma vez obrigada pelo comentário. 

Gustavo Tenório Cunha is offline

Eu tenho muitas dúvidas sobre este caminho de serviços cada vez mais especializados, ainda mais em um governo que investe tão pouco na atenção primária, que poderia diminuir a fragmentação da atenção.

Angela Vaz7 is offline

Gustavo.

Concordo com você fiz uma campanha do exame de prostrata,e não foi de um dia para outro,levei 15 dias na mídia,cartazes,consultórios e tenho que ontar nos dedos quem foram.Parece que já faz parte da cultura,agora por eu ser mulher as minhas agenda para preventivos já no 5º dia já está cheia para coleta,quando chega os pedidos de mamografia terminam em menosde 10 dias,principalmente o horário que faço das 16 horas as 18 horas.Obrigada pela reflexão.

Rejane Guedes is offline

Caríssim@s,

Trazer a tona e manter uma reflexão ativa sobre a questão da integralidade e especialização é urgente nesses 'tempos híbridos'.

Muitos homens sentem-se constrangidos quando precisam se submeter a exames e tratamentos nos hospitais gerais, mas, ao fragmentarmos um serviço, podemos estar perdendo a potência da resolução. Podemos perder a visão da pessoa em sua dimensão relacional. Perdemos o nexo entre o ser enquanto gênero e o ser em sua relação com a esfera do viver em sociedade.

Trago para a 'roda' a seguinte questão:

-Se os serviços forem organizados por gênero não estaríamos fomentando a exclusão? 

AbraSUS.  Rejane Guedes.

Luciane Régio is offline

Tive a mesma impressão. Mas sei lá... quem sabe não é um início, mais óbvio, chamarisco, para que os homens procurem os serviços :) Será que é preciso isso? Concordo plenamente contigo, que parece estranho, parece. Todavia, a iniciativa não exclui a potencialidade da ideia, quem sabe de lá eles encaminham para a AB, para os grupos heterogêneos... para a vida!

SUSplural,

Lu

Angela Vaz7 is offline

Explica o que quer dizer AB!Para ajudar para que eu posso passar para OPEN.

Angela Vaz7 is offline

É um começo.

Angela Vaz7 is offline

Rejane

As suas reflexões,sempre tem algo a mais,falou e diz.

Jailda Silver is offline

Muito interessante! Trabalho na Atenção Básica e tenho notado uma mudança do comportamento  dos homens,  eles tem procurado o serviço de saúde com mais frequência, e até mesmo solicitando para realizar o PSA! Acho que isso tem a ver com a divulgação na mídia sobre saúde do homem, não sei. Eles também merecem atenção!Jailda.

Angela Vaz7 is offline

Tem sim!Depende tb o acolhimento,já é dificil de ir,por isso o acolhimento é de suama importância,como trabalho em ambulatório e não vou nas casas as agentes peço os agentes antecipadamente solicitar a eles uma visita ao clínico e temos dois urologistas que são ótimos nos seus atendimentos.

Angela Vaz7 is offline

Como,estamos numa velocidade enorme,imagine a cada 20 homens que tenho atendidos entre esses 20,querem saber o que é esse tal de <PSA>.Então,a mídia tem que fazer o seu papel e nós estamos nesta.Obrigada pela visita.

Emilia Alves de Sousa is offline

 Oi Ângela,

 Você sempre antenada com os acontecimentos que envolvem a saúde pública! E essa informação que trazes e´ muito importante. Historicamente, o homem tem negligenciado a sua saúde. Falo isto com muita propriedade, pois os homens da minha família, e são muitos, tem muita resistência em buscar o médico para um shecap habitual. Quem sabe se esses hospitais direcionados para eles, despertem e fortaleçam o interesse pelo controle e manutenção da qualidade de vida, não e´ mesmo?

Um grande abraço!

Emilia

Angela Vaz7 is offline

Juro que queria postar isso,mais deu um minuto de não postar falo até que santo de casa não faz milagre e eu não sou santa mais é dificil,até agora só conseguir um PSA.Tem um ditado em minas que casa de ferro o espeto é de pau.kkkkk

Últimos posts promovidos

Últimos posts comentados


Clyton A P Houly ClytonDiAju is offline
3votos

SEIS MESES NO PROGRAMA MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL. UMA VIAGEM INTERESSANTE AO MUNDO DO ESTRESSE-PARTE HUM

 

1. COMECEI NO PMMG-PROGRAMA MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL EM 01.03.2016

2. CADASTRADO NO CNES DESDE 2007 COMO MÉDICO DE FAMÍLIA, SEMPRE CONTRATADO EM SITUAÇÃO PRECÁRIA, DISSE PRÁ MIM MESMO, FINALMENTE VOU TRABALHAR 03 ANOS NA MESMA EQUIPE, NO MESMO MUNICÍPIO, PROTEGIDO PELA CONDIÇÃO DE BOLSISTA DO PMMG, DEIXANDO DE SER "EMPREGADO DO PREFEITO"