ACREDITO NA HUMANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE


11votos

ACREDITO NA HUMANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

Honilda is offline

 ACREDITO NA HUMANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

 

   Acredito na Política Nacional de Humanização criada pelo Ministério da Saúde,apesar de existir uma resistência muito forte por parte das diversas categorias profissionais . Creio que esta resistência se deve ao fato de ignorarem que o nosso futuro depende de uma prática humanizada.
A maioria pensa que a humanização dos serviços depende apenas de um Grupo de Humanização criado nas unidades de saúde. Este grupo, por sua vez , comunga do mesmo pensamento e assume para si a HUMANIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO, passando a “criar” ações do tipo: comemorar aniversariantes do mês; formar times de esportes; organizar passeios para funcionários, homenagear os usuários em datas significativas,etc. Definem essas atividades como “humanização dos serviços”.
 

   Vejo a HUMANIZAÇÃO de forma mais abrangente e, se continuarem com esta prática jamais conseguiremos a efetivação dos princípios do SUS através da humanização. Já trabalhei em uma unidade hospitalar fazendo parte de um grupo de humanização,e entendo que a função maior do referido grupo é de educador e agente de mudança: incutindo uma cultura humanitária no universo da saúde.
Em outra oportunidade descreverei algumas ações que acredito se aproximarem mais dos objetivos da Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde.

Honilda Camêlo/ Assistente Social/ Servidora Pública/ Residente em Maceió - AL
 

 5 COMENTÁRIOS

Angela Vaz7 is offline

Que bom num domingo,receber um texto rico em sabedoria e além do mais de uma ideologia de acreditar num que está fazendo gostei< Já trabalhei em uma unidade hospitalar fazendo parte de um grupo de humanização,e entendo que a função maior do referido grupo é de educador e agente de mudança: incutindo uma cultura humanitária no universo da saúde.>.Parabéns eu também acredito no acolhimento no bom dia é tão simples somente é preciso gostar e está certa do que escolheu.
 

Honilda is offline

 

  Obrigada Angela. Sou Assistente Social, amo minha profissão e o que faço através da mesma. Acredito também no SUS e que podemos corrigir suas falhas. Continue buscando noticias na rede.

  Honilda

Honilda is offline

 

  Em uma instituição de saúde buscamos algo mais que a cura. Algo que ultrapasse os limites da técnica: conforto emocional, ética,cortesia,interesse,etc. A prática humanizada é uma qualificação e tecnologia que deve ser utilizadas pelos profissionais.

    O Assistente Social tem como norteador de sua prática o Projeto Ético Político de sua categoria, o seu Código de Ética. Nossos princípios devem ter esta base: solidariedade/reciprocidade/respeito pelo outro/ defesa da pluralidade humana/ posicionamento político em defesa da justiça e da equidade/ compromisso por valores democráticos. Logo, tem conexão direta com HUMANIZAÇÃO.Trabalhar com humanização é entender de subjetividade, é compreender que o homem não é um ser acabado,mas múltiplo e incompleto, fruto de suas experiências.E o Assistente Social tem isso em sua formação, deverá estar apto a trilhar esta seara.

   Sou Assistente Social e por minha formação entendo a necessidade de uma rede de relações e conexões, não vendo um mundo como partes separadas e sinto um mal estar em descobrir no outro uma apatia e materialismo exacerbados. Apesar de 27 anos de profissão, sinto empolgação e compromisso para dar minha contribuição na construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais una.

 Até uma outra oportunidade amigos.

   Honilda/ A. Social/ Maceió AL

  

José Carlos S. Silver is offline

Estou de pleno acordo. Fui gestor de uma maternidade e na época criei um Comitê de Humanização, porque não aceitava que festas e outras atividades correlatas fossem chamadas de "Humanização". Para mim, humanização é a mudança de comportamento, e a mudança do foco nas atividades junto aos usuários e servfidores da instituição. Foi difícil fazer-me entender pelos servidores, pois não entenderam ou não quizeram entender as mensagens do comitê através das oficinas de humanização que aconteciam. Entenderam que o comitê de humanização era um grupo de " espiões" da direção.
Lamentavelmente, o comitê foi sendo esvaziado e não consegui que os servidores mudassem o seu olhar.
Concordo em gênero, número e grau com a idéia da humanização nos serviços do SUS e entendo que esta é a única forma de mantê-lo vivo.
José Carlos S.Silver

Jailda Silver is offline

Honilda, muito importante a sua colocação quanto à humanização que, no meu ver, envolve não apenas a gestão mas também a capacidade do servidor entender o seu papel neste processo. Se faz necessário insistirmos na capacitação dos servidores, e apoiarmos quando os gestores se preocuparem em formar comitês. É preciso união, pois dessa forma  veremos  resultados no tocante ao fortalecimento do SUS! Abraços, Jailda.

Últimos posts promovidos


Maria Luiza Carrilho Sardenberg is offline
2votos

Oficina de Escrita e Imagem da Secão Técnica de Psicologia do Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo

A Seção Técnica de Psicologia do Adulto do Hospital do Servidor Público Municipal convida para a exibição do filme TARJA BRANCA, de Cacau Rhoden, seguida de roda de conversa. A iniciativa acontece no bojo das atividades da Oficina de Escrita e Imagem que apresenta os trabalhos produzidos por pacientes durante seu tempo de funcionamento desde a década de noventa.

Últimos posts comentados


Anderson Luís Pires Silveira is offline
0votos

Pela Humanização da Medicina

“A medicina não é apenas uma ciência, mas também a arte de deixar a nossa individualidade interagir com a individualidade do paciente”. Tais palavras de Albert Schweitzer – teólogo, músico, filósofo, e médico alemão – fazem com que reflitamos a respeito da relação médico/paciente na atualidade. Essa reflexão se faz necessária para que possamos lutar juntos, de maneira mais efetiva, pela humanização da medicina. Acredito que um médico competente nasce, quando um indivíduo, com o intuito de ser um agente de transformação social, decide escolher a carreira médica como profissão.