Que perguntas você faria ao próximo Ministro da Saúde?


19votos

Que perguntas você faria ao próximo Ministro da Saúde?

Ana Rita Trajano is offline

Que perguntas você faria ao próximo Ministro da Saúde?

Equipe do Blog Saúde com Dilma

Blog Saúde com Dilma está propondo a realização de uma entrevista com o próximo Ministro da Saúde, independentemente de quem venha a ser indicado para o cargo. A proposta é fazer uma mobilização onde durante esta semana (até o dia 20/12) todas e todos possam enviar as perguntas que gostariam de fazer ao próximo ministro.

Envie sua proposta de pergunta (via comentário no blog ou pelo email saudecomdilma@gmail.com), acompanhada de uma contextualização e justificativa. Na terça-feira (21/12) apresentaremos uma compilação das perguntas enviadas. Se conseguirmos, agendaremos a entrevista com o novo ministro e levaremos as perguntas.

 

 13 COMENTÁRIOS

Ana Rita Trajano is offline

Pergunta: como vê, avalia e como seguir com HumanizaSUS?

Ana Rita Trajano, Consultora do Ministério da Saúde/Política Nacional de Humanização (PNH)

Presidente Dilma,

Temos hoje uma Política Nacional de Humanização do SUS, conhecida também como HUMANIZASUS, que se constrói a partir das experiências de um “SUS QUE DÁ CERTO!” – vivências de democratização, equidade e integralidade das práticas de saúde. Essas experiências podem ser melhor conhecidas através da rede virtual: http://www.redehumanizasus.net. Este é um movimento transversal de grande força em nosso SUS hoje! E apostamos na continuidade e fortalecimento desta política pública, fazendo avançar a concretização do ideário do Movimento da Reforma Sanitária em nosso país!!

Considerando que a PNH se faz presente em todas as regiões brasileiras através de Coletivos de Humanização, que ganham diferentes nomes como Coletivos Ampliados, Câmaras Tecnicas, Grupos de Trabalho, Fóruns, Colegiados, dentre outros, e que atravessa diferentes serviços ( passando pelos vários pontos da rede, ou níveis de atenção) e também as variadas instâncias de gestão como Secretarias Estaduais, Gerências/Diretorias Regionais, Secretarias Municipais, dentre outras, perguntamos:

- Qual a visão do Ministro Padilha sobre a PNH, como uma política pública do SUS? Como avalia a construção da mesma no sentido de contribuir para o fortalecimento dos princípios do SUS e sua concretização como Sistema Público de Saúde? E onde pensa localizá-la em sua gestão, lembrando que ela nasceu junto à Secretaria Executiva , em 2003; e, hoje está inserida junto à  Secretaria de Atenção à Saúde (SAS)?

Bruno Mariani Azevedo is offline

É inegável que a questão da administração das políticas sociais é tema patente e controverso, demandando abertura urgente de discussões com a sociedade em seu conjunto. Temos acompanhado o aparecimento de  uma variedade de propostas para sua realização (administração direta, autárquica, consórcios, fundações de direito privado etc). O Estado e o município de São Paulo aprofundam uma prosposta de contratualização de gestão com entidades privadas, particularmente através das leis de Organizações Sociais. Diante do paralelismo e indefinição jurídica desta proposta encontrou-se uma brecha para iniciativas que mudam o modelo constitucional vigente para o SUS como direito público universal e de dever do Estado e, assim, a Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou uma lei complementar que destina 25% dos leitos de hospitais gerenciados pelas contratualizações com entidades privadas para o atendimento a convênio e particulares.

Gostaríamos de saber a opinião do ministro quanto a essa questão e quais as perspectivas que vislumbra para esse necessário debate em sua gestão.

Logicamente, essa questão está diretamente relacionada às limitações da gestão pública. A Lei de Responsabilidade Fiscal tem sido um forte argumento para justificar a inclusão das OSS como formas de administração dos serviços de saúde. Tal Lei, apesar de se configurar como um fator importante para a garantia da lisura de alguns processos de administração pública,  coloca importantes limites para a contratação de pessoal concursado, fator essencial para o desenvolvimento do sistema público. O que o ministro pensa desta questão?

Emilia Alves de Sousa is offline

Inicialmente, quero dizer da minha alegria pela escolha do Dr. Alexandre Padilha para assumir o Ministério da Saúde.Acredito que o nosso SUS estará em boas mãos, e com ótimas possibilidades de avanços.

Dr. Padilha,

A criação do SUS foi um grande avanço para a sociedade e trouxe algumas conquistas importantes, como o princípio da integralidade, garantindo a todo cidadão o direito de ser atendido desde a prevenção, até o mais complexo tratamento de uma enfermidade. Entretanto, ainda existe um grande distanciamento do que está na lei com a realidade atual. O que vemos na prática são filas de pessoas nas portas dos CGSUS, implorando pela autorização de exames de alta complexidade, cujo acesso ainda é difícil.
Dentro deste contexto, podemos citar também, a dificuldade de acesso ainda, para os agendamentos de consulta para atendimento pelos médicos especialistas, bem como a precariedade do Programa de Medicamento Excepcional, dentre outros.
Como o Sr. analisa esta questão e o que pretende fazer para o fortalecimento dos princípios do nosso SUS?

Desejo-lhe muito sucesso nessa nova empreitada por uma saúde digna, resolutiva e humanizada.

Um grande abraço!

Emília

Apoiadora Institucional da PNH no Piaui

Últimos posts promovidos


gustavonunesoliveira is offline
12votos

Marcus Matraga e as nossas lutas! Luto e Homenagem!

Hoje soube logo no começo da tarde, através de nota do Movimento Nacional de Luta Antimanicomial veiculada pelo Facebook da tragédia ocorrida no município de Jaguaripe. O senhor barbudo que andava se metendo em conflitos entre Fazendeiros e Indígenas foi sequestrado e assassinado esta noite de 4/02/2016. O nome dele de nascença é Marcus Vinicius de Oliveira Silva, mas nós o conhecemos com o nome de Marcus Matraga, do movimento de Luta Anti Manicomial.

Últimos posts comentados


Marcos Moreira Lira is offline
5votos

Relatório de Vivência Do VEr-SUS Imperatriz-MA, 2016.1.

VER-SUS IMPERATRIZ MARANHÃO 2016.1

 

VIVENTE: MARCOS MOREIRA LIRA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RELATÓRIO DE VIVÊNCIA.