ENCONTRO REGIONAL DE EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE VAI ACONTECER EM FORTALEZA

Versão para impressãoSend by emailPDF version

O Comitê Nacional de  Educação Popular e Saúde (CNEPS) em parceria com a Articulação Nacional de Educação e Práticas na Saúde (ANEPS) e o Programa Cirandas da Vida realizará em Fortaleza, de 02 a 04 de Junho de 2010 o I Encontro Regional de Educação Popular e Saúde, associado ao III Encontro Estadual da ANEPS. O evento objetiva contribuir com a descentralização da Política Nacional de Educação Popular em Saúde e fortalecer o debate pela implementação de uma Política Estadual e Municipal de Educação Popular e de Práticas Integrativas e Populares de Saúde.

A abertura e credenciamento vão acontecer no Hotel Mareiro (Av. Beira Mar, 2380), a partir das 17hs do dia 02/06/2010 e o desenvolvimento dos trabalhos acontecerá na Universidade Estadual do Ceará (Av. Paranjana, 1200, Campus do Itapéri). Já o III Encontro Estadual da ANEPS se realizará no dia 05/06/2010, no Clube da COFECO, dentro da programação do Festival da Juventude promovido pela Coordenadoria de Juventude de Fortaleza.

O movimento de Educação Popular em Saúde vem, historicamente, se afirmando como base de inclusão da perspectiva popular na dinâmica do Sistema Único de Saúde (SUS), fortalecendo o compromisso com a qualidade de vida de todos os brasileiros e com a defesa do SUS como política de Estado.

 Neste sentido, tem organizado coletivos como a Rede de Educação Popular e Saúde (REDEPOP), o Grupo de Trabalho de Educação Popular e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), a Articulação Nacional de Educação Popular e Práticas na Saúde (ANEPS) e a Articulação Nacional de Extensão Popular em Saúde (ANEPOP), movimentos que promovem reflexões e constroem conhecimentos voltados para a defesa de um projeto popular de saúde, como direito da população.

Em 2009, a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa constituiu o Comitê Nacional de Educação Popular em Saúde (CNEPS), no âmbito do Ministério da Saúde. Esta formulação fomenta o diálogo entre os coletivos e educadores, profissionais de saúde, trabalhadores, gestores e estudantes, no contexto do SUS e da gestão participativa de fato.

Na região Nordeste, os movimentos e práticas de educação popular em saúde são referências de articulação com a gestão, com os serviços, com as instituições acadêmicas e a população. Foi esta articulação que propôs à Gestão de Saúde de Fortaleza, em 2005, a criação do Programa Cirandas da Vida, ação de educação popular em saúde, que se pauta por uma pedagogia vivencial, fundamentada no educador Paulo Freire, promove as práticas integrativas e populares e considera as linguagens da arte como potência de promoção do cuidado humanizado em saúde.

As parcerias institucionais, no âmbito do Executivo, do Legislativo e das instituições acadêmicas estão sendo sensibilizadas e mobilizadas pelos movimentos e práticas para se comprometerem com esta pauta, para além do evento, na perspectiva da construção formal desta política, razão pela qual, importantes atores e gestores do Ministério da Saúde, das Secretarias de Saúde do Estado do Ceará e do Município de Fortaleza, através do Sistema Municipal de Saúde Escola e das Cirandas da Vida, das Universidades Estadual e Federal do Ceará, das Câmaras Federal, Municipal e da Assembléia Legislativa do Ceará estão sendo chamados ao debate.
 

Contato: Elias J. Silva – (85) 9191 7475
               Vera Dantas (85) 8508 9333

Leia mais:

www.cirandasdavida.blogspot.com

www.palcomp3.com/cirandasdavida

www.saudefortaleza.ce.gov.br

Estado/Cidade: Ceará/Fortaleza