• Curso gratuito. Só estou divulgando. Veja informações e faça inscrição nesse e em outros cursos no site www.unasus.gov.br
  • Nos últimos anos, o grande esforço do movimento de educação popular em saúde tem se concentrado na formulação da Política Nacional de Educação Popular em Saúde (PNEP-SUS), aprovada em 2013, e nas ações sucessivas para sua implementação. No entanto, para pensadores do segmento como Eymard Mourão Vasconcelos, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), houve um efeito colateral...
  •   HOJE, dia 20 de janeiro: nova edição do Saúde em Debate: Quer saber mais sobre Violência Doméstica? Então não deixe de assistir ao programa Formação em Debate de HOJE! Nesta edição nossa convidada é Maria Fernanda Terra, professora de Saúde Coletiva da Santa Casa de São Paulo. Você pode assistir AO VIVO pelo Canal...
  • Sabe-se que os ambientes nos hospitais brasileiros são predominantemente inacessíveis para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, posto que não foram planejados para atender à todos que necessitam de atendimentos quando precisam recorrer aos serviços de diagnóstico, cuidado e tratamento em nível ambulatorial ou de internação, nada obstante a existência de instrumentos...
  • A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) divulgou no dia 09/01/17 uma atualização de alerta epidemiológico sobre febre amarela para a Região das Américas. O documento informa que, desde 2016, Brasil, Colômbia e Peru reportaram casos confirmados da doença. A febre amarela é uma enfermidade hemorrágica viral aguda transmitida por...
  • Os protocolos têm como foco na prática clínica e a gestão do cuidado, auxiliando na escolha do tratamento mais qualificado, além da organização dos serviços de saúde. É um importante instrumento de consulta dos profissionais da área. Em dezembro, o "Protocolo de Atenção à Saúde da Criança no âmbito da Atenção Básica" e o "Protocolo de Atenção as Doenças Crônicas Não...
  • Olá! Convidamos todos e todas para a reunião de articulação da Pré-Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde no dia 30 de janeiro de 2017, às 9:30h no Instituto de Saúde, Rua Santo Antonio, 590, Bela Vista, São Paulo/SP. A reunião de articulação é resultado dos arranjos e combinados da oficina preparatória realizada no dia 01/12/16 no Hotel Braston com o Conselho...
  • HUMANIZAÇÃO NO SETOR DE RADIOLOGIA: um relato de experiência Iago Estéfano Brito da Silva[1] Valdetrudes Paz Junior [2]   (Resumo) O relato traz as reflexões que a experiência do estágio supervisionado obrigatório oportunizou vivenciar em 208 exames realizados, durante aproximadamente três meses no setor de Radiologia em um Hospital no interior do Rio Grande do Norte...
  • Férias! O que é para ser um ótimo momento em família pode se tornar um período de sustos e preocupações. Segundo especialistas, a casa é o local onde as crianças correm mais riscos. Para alertar pais e jovens, o Polo de Jogos e Saúde, do Multimeios/Icict/Fiocruz e o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas – Sinitox/Fiocruz transformaram em algo lúdico a campanha...
Use os filtros para refinar sua busca e encontrar resultados mais relevantes

deboraligieri is offline
5votos

Pré-Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde em São Paulo nos dias 16 e 17/02

Olá! Convidamos todos e todas para a reunião de articulação da Pré-Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde no dia 30 de janeiro de 2017, às 9:30h no Instituto de Saúde, Rua Santo Antonio, 590, Bela Vista, São Paulo/SP.

miguel angelo maia is offline
5votos

O QUE NOS CABE? O APOCALIPSE COMO ESPETÁCULO?

Em agosto de 2016 , Pablo Dias Fortes lançou um post na RHS (http://www.redehumanizasus.net/95029-o-que-nos-cabe) que, pelo vigor de uma certa convocatória, bem parecia ser algo como um desafio Ubuntu, também lançado por ele, ao qual vários na rede responderam.

Enfim, como ninguém respondeu a enigmatica questão do Pablo, volto agora com ela, meses depois, após ter visto as mais esdrúxulas coisas acontecendo mundo afora e, particularmente em nosso próprio país, que me lançaram em uma reflexão sobre a crueza deste nosso tempo sem nenhuma delicadeza.


Tais Mallouk is offline
6votos

Sintomas de Dengue, Zika e Chikungunya em LIBRAS

Telessaúde Uerj produziu um novo material com informações em Libras – Língua Brasileira de Sinais, para auxiliar médicos e profissionais de saúde para que tenham conhecimento básico em Libras sobre as arboviroses Dengue, Zika e Chikungunya e seus sintomas.

Essa é uma cartilha online, acessível para todos, que surge com objetivo de facilitar o atendimento das pessoas surdas e aproximar os profissionais da área de saúde a importância do conhecimento básico dessa língua pensando em um melhor atendimento para todos.


Mariana de Moraes Duarte Oliveira is offline
7votos

Experiência na Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso

O modelo tradicional de assistência à saúde tem como foco a doença, de forma que não considera o paciente como sujeito ativo de seu próprio tratamento, portador de uma história, cultura e qualidade de vida. À luz dos avanços do SUS, foi percebida, ao longo dos anos, a necessidade de mudanças nas políticas de saúde e a proposta de um cuidado que tem como base a integralidade da atenção e a humanização da assistência.


WILIAM MACHADO is offline
8votos

DESENHO UNIVERSAL E ACESSIBILIDADE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NOS ESPAÇOS HOSPITALARES: Barreiras predominantes.

Sabe-se que os ambientes nos hospitais brasileiros são predominantemente inacessíveis para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, posto que não foram planejados para atender à todos que necessitam de atendimentos quando precisam recorrer aos serviços de diagnóstico, cuidado e tratamento em nível ambulatorial ou de internação, nada obstante a existência de instrumentos oficiais balizadores de parâmetros antropométricos de acessibilidade.


Graca Portela is offline
7votos

Fiocruz lança jogo digital sobre riscos de intoxicação no ambiente doméstico

Férias! O que é para ser um ótimo momento em família pode se tornar um período de sustos e preocupações. Segundo especialistas, a casa é o local onde as crianças correm mais riscos. Para alertar pais e jovens, o Polo de Jogos e Saúde, do Multimeios/Icict/Fiocruz e o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas – Sinitox/Fiocruz transformaram em algo lúdico a campanha de prevenção contra acidentes por intoxicação: a equipe criou o jogo digital “Quem deixou isso aqui?”.


Raphael Henrique Travia is offline
6votos

Recortes (de jornal) e Cortes (orçamentários) na Saúde e o triste fim da ARCD-AACD Joinville

A ARCD Joinville existe desde 2006 e funciona por meio de uma parceria com a prefeitura da cidade. É um novo modelo de sustentabilidade em que a AACD constrói e equipa o Centro de Reabilitação ( com a arrecadação do programa Teleton). A AACD também seleciona, treina e supervisiona as equipes técnicas. 


Emilia Alves de Sousa is offline
5votos

Cartilha infantil ensina como combater o ‘Aedes aegypti’

Além, da dengue, o 'Aedes aegypti' também pode transmitir os vírus zika e chikungunya e até a febre amarela. Em todas as regiões do país o mosquito está se proliferando, e todo cuidado é necessário para o combate. A informação à população é importante e deve começar pelas crianças. Com este propósito, a Fiocruz acaba de lançar a cartilha “As aventuras dos pequenos mosqueteiros”, buscando despertar o olhar infantil sobre a biologia do mosquito, e trabalhar alguns conceitos e cuidados importantes no ambiente domiciliar e na escola.

Confira a matéria na íntegra!

 


Sérgio Aragaki is offline
6votos

Saúde da População Negra

Curso gratuito.

Só estou divulgando. Veja informações e faça inscrição nesse e em outros cursos no site www.unasus.gov.br


Emilia Alves de Sousa is offline
6votos

Inscrições abertas para o Curso Eventos Agudos em Saúde Mental

Profissionais de saúde, de nível técnico e superior, interessados em ampliar os seus conhecimentos em Saúde Mental, já podem se inscrever no curso Eventos Agudos em Saúde Mental, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), integrante da Rede UNA-SUS.

Segundo a coordenadora do curso, Sheila Lindner, a capacitação foi pensada para atualizar os conhecimentos acerca de situações agudas em saúde mental comuns no cotidiano dos trabalhadores da Atenção Básica e, assim, contribuir para a qualificação da atenção aos cidadãos em sofrimento mental.